Configuração de servidores

Active Directory no Windows Server:

O Active Directory Domain Services (AD DS) é um dos serviços de servidor disponíveis no Windows Server. Ele fornece a distribuição do serviço de diretório, o qual pode ser utilizado para centralizar e gerenciar a segurança da sua rede.

Servidor de Arquivos:

O servidor de arquivos fornece um ponto centralizado na rede para armazenamento e compartilhamento de arquivos entre os usuários. Quando desejarem usar um arquivo importante, como um planejamento de projeto, os usuários podem acessá-lo diretamente no servidor de arquivos, em vez de precisarem repassar o arquivo entre cada computador.

Servidor de Impressão:

Usando o Gerenciamento de Impressão com Diretiva de Grupo, você pode disponibilizar automaticamente conexões de impressora para usuários e computadores da sua organização. Além disso, o Gerenciamento de Impressão pode procurar e instalar automaticamente impressoras na sub-rede local dos seus servidores de impressão locais.

Conexão de Terminal Services (Conexão de área de trabalho remota):

O Terminal Server fornece a possibilidade de vários usuários utilizarem o mesmo sistema ao mesmo tempo.

Windows foi desenvolvido inicialmente para ser um sistema operacional monousuário, permitindo que apenas um usuário pudesse estar interativamente conectado ao sistema. Terminal Server freia este modelo através da implementação do gerenciador de seções entre o sistema operacional e os usuários.

A ideia dos serviços de terminais é bem simples e será familiar a qualquer usuário com um pouco de experiência. De uma máquina remota o usuário tem acesso ao uso das aplicações do servidor podendo utilizar-se do poder de processamento do mesmo e deixando para a máquina do cliente apenas a entrada e saída de dados no servidor de forma visual.

Os serviços de terminais do Windows permitem que vários usuários com máquinas de poucos recursos possam utilizar aplicativos que não poderiam nem ao menos ser instalados em suas máquinas.

O servidor de terminais torna-se prático em diversos sentidos, pois além de permitir que vários usuários acessem o sistema operacional ao mesmo tempo de computadores remotos, permite que cada usuário tenha a sua sessão de uso única e exclusiva de forma que um usuário não interfira nas atividades de outro usuário.

Torna-se muito útil nos casos de economia com licenças, pois muitas vezes a empresa não pode pagar as licenças de toda uma gama de softwares e pagando apenas as licenças de usuários de terminal pode economizar significativamente.